Aline Alves fala sobre carreira e dá dicas para profissionais de UX e UI

0
93
views

Aline Alves participa do Conversas sobre trabalho, um espaço para falarmos sobre os aspectos das nossas atividades profissionais em um mundo que muda cada vez mais rápido e de forma cada vez mais profunda.

Perfil – Aline Alves

Aline Alves
Aline Alves

Nome: Aline Alves
Se formou em: Desenho Industrial
Odeia demais: Pessimismo
Ama muito: Viajar, ter contanto com novas culturas e pessoas que vibram energia positiva
Fica feliz quando: Estou cercada de meus familiares, amigos e colegas de trabalho
Tem medo de: Rotina 🙂
Não tem medo de: Mudar!

Entrevista

No que você trabalha atualmente?

Aline Alves: Atualmente trabalho gerenciando o time de design do PagSeguro, um desafio incrível.

Como você entrou nessa atividade profissional?

Aline Alves: Comecei na engenharia civil e sempre que via na universidade os designers nos laboratórios de produto, pensava “acho que um dia vou experimentar uma matéria prática nesses labs”, rs, e lá fui eu!

Experimentei, amei e larguei a engenharia. Fiz vestibular para desenho industrial e me formei em desenho gráfico e de produto.

Comecei a trabalhar com embalagem e, em pouco tempo, migrei para o digital, segmento que atuo até hoje, há 14 anos.

O que mais gosta no que faz profissionalmente?

Aline Alves: Diria que no âmbito do negócio, é muito gratificante construir e propagar a cultura de design em uma empresa, ver o quanto transformamos vidas com nossa profissão e como o design é o diferencial hoje no ciclo de vida de um produto/serviço.

Já no âmbito de pessoas, é muito gratificante acompanhar o crescimento do time e trabalhar com profissionais tão engajados e especiais.

Qual foi o projeto mais interessante que você trabalhou até hoje? Como foi?

Aline Alves: Tive boas experiências, mas a mais desafiadora foi mostrar para um grande banco a importância de ouvir o cliente antes de qualquer ação no processo de design.

Imagine você negociando com altos executivos a necessidade de pausar tudo que a área estava fazendo e pedir duas semanas para aplicar alguns testes de usabilidade com clientes reais e a pressão interna e externa para que tudo desse certo, rs. Era de fato, ou tudo, ou nada!

E o que começou como uma pequena ideia, virou a semana de usabilidade e recebemos o apoio de toda empresa, clientes e executivos.

Conseguimos todo apoio financeiro que precisávamos e os clientes adoraram participar.

No final, conseguimos ganhos significativos em projetos grandes como o novo HomeBroker, cadastro e site.

Fizemos grandes apresentações mostrando todo o processo, os desafios, o engajamento dos clientes e foi um sucesso.

Até hoje, a área aplica técnicas centradas no cliente.

Qual foi a situação mais difícil que você passou na sua carreira até hoje e como você lidou com ela e/ou o que aprendeu de mais importante?

Aline Alves: Algumas situações relacionadas à compreensão e ao processo de design, onde muitos ainda não entendem a importância do processo co-criativo, sendo um constante desafio.

Outra situação é a gestão de pessoas, o cuidado com as palavras, o dever de ser o principal facilitador entre os times. Ambos exigem flexibilidade, paciência, empatia e respeito com o próximo, tudo gira em torno da postura que temos diante desses desafios.

Que conselho daria para quem está começando agora uma carreira profissional?

Aline Alves: Encontre algo que você tenha paixão em fazer. Esse é o primeiro passo para mim.

Com isso, se torna orgânico o processo evolutivo, ter boas referências, procurar sempre o diferencial e se destacar no que faz.

Um outro ponto, e talvez o mais importante, é manter o equilíbrio emocional e buscar sempre evoluir como pessoa.

O que te faria contratar alguém para trabalhar com você?

Aline Alves: Ser uma boa pessoa, que demonstre força de vontade e empatia, além de ser apaixonada pelo que faz.

Tenho apostado primeiramente nesses quesitos, que vão além da técnica, e obtive bons resultados 🙂

Que profissional ou profissionais você considera referência na sua área de atuação? Por que?

Aline Alves: Admiro muito o Fabrício Teixeira, líder de design na RG/A e a Ellen Kiss, superintendente de inovação no Itaú.

Ambos se destacam pela empatia e sensibilidade, que foram fundamentais para transformarem não somente os processos de design nas empresas que atuam, mas o dia a dia das pessoas que fazem parte desses times.

Onde você busca informações para aprender mais ou se manter atualizada sobre sua profissão?

Aline Alves: Costumo sempre seguir os profissionais que admiro, entro em contato, procuro entender o processo deles e como eles aplicam na prática, no dia a dia.

Também mantenho uma lista de boas referências de blogs, artigos e comunidades de design e procuro participar dos principais eventos da área.

Como você explicaria o seu trabalho para alguém que nunca ouviu sobre isso?

Aline Alves: Acontece bastante rs, mas sempre tento contextualizar. Por exemplo, no caso de desenvolvedores que nunca ouviram falar do termo, costumo apontar um produto/serviço específico e como podemos mudar o direcionamento do mesmo ouvindo o cliente final e evoluindo-o com base nas suas necessidades, proporcionando a melhor experiência possível.

Dentro do que você faz profissionalmente, o que considera sua missão ou o propósito mais importante?

Aline Alves: O desafio de difundir a cultura de design para toda a empresa, mostrando a importância como ferramenta transformadora e fundamental para a evolução de um produto/serviço, muito além de entrega de telas e fluxos.

Mostrar a importância do processo co-criativo e envolvimento do time de design desde o início da concepção do produto e ser um facilitador para meu time.

Que serviços ou empresas você admira por oferecer um excelente serviço atualmente?

Aline Alves: Google, Apple, Netflix são referências importantes para mim, pois se destacam pela simplicidade e inovação e principalmente por focar na necessidade dos clientes, em entender o contexto cultural de cada público.

E para fechar, por onde podemos seguir você? 

Aline Alves: Podem me seguir pelo Linkedin e pelo Instagram

E meu muito obrigado a Aline por ter aceitado conversar e compartilhar suas experiências com a gente! 😀

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here