Castelo Rá-Tim-Bum no MIS – Museu da Imagem e do Som

0
103
views
Castelo Rá-Tim-Bum no MIS

Castelo Rá-Tim-Bum no MIS – Museu da Imagem e do Som exibiu o acervo do programa da TV Cultura que ficou no ar de 1994 a 1997 e marcou milhares de pessoas.

Castelo Rá-Tim-Bum no MIS: A exposição

Às vezes eu sinto que conforme vamos crescendo, envelhecendo, nos tornando adultos, as responsabilidades só se multiplicam e começam a tomar boa parte de nossas vidas.

Trabalho, estudos, vida social, viagens e diversas outras tarefas se unem e vão consumindo nosso tempo, fragmentando nossa presença e experiências.

Talvez por isso sejamos saudosistas cada vez mais jovens. Eu, por exemplo, nem cheguei aos trinta e já falo de um passado que, na minha percepção, era mais gostoso e divertido.

Mas quando paro para pensar no porquê essa época parece ter sido mais gostosa e o motivo dessa saudade, a coisa que mais se destaca são os períodos livres.

Aqueles momentos ao final do dia quando todas as minhas (poucas) tarefas tinham sido cumpridas e eu podia sentar em frente à tevê e assistir a alguns programas leves como, por exemplo, a animação Doug Funnie e o seriado Mundo de Beakman.

Entre esses programas que me divertiam e me ensinavam muitas coisas, um dos principais foi o Castelo Rá-Tim-Bum, produzido entre 1994 a 1997.

O castelo cheio de vida que abrigava o Gato Pintado, o Mau, o Godofredo, a caprichosa Celeste e o animado Nino, entre outros, rechearam minhas tardes com histórias divertidas, educativas e muita magia.

Talvez sendo o Harry Potter da minha época, menos sombrio e mais inocente, o seriado teve um papel importante na vida de alguém cujas responsabilidades naquele momento se resumiam a escola e algumas poucas tarefas domiciliares.

Qual foi minha surpresa ao saber que aquele cenário mágico que eu via pela tela seria exposto fisicamente no Museu da Imagem e do Som (MIS) em São Paulo.

Ávido para ver e registrar os itens que compuseram a magia episódica do seriado, comprei meu ingresso e pude olhar de perto os objetos que construíram aquele encanto infantil.

A experiência foi ótima, principalmente por ter sido compartilhada com pessoas queridas. Juntos fomos relembrando, em cada novo espaço visitado, algumas cenas, histórias e até atitudes dos personagens do seriado.

Apesar de ter sido incrível poder ver aqueles itens pessoalmente, saí da exposição com a certeza de que ver o show é mais importante do que observar suas partes fragmentadas e estáticas por trás dos vidros de uma exposição.

Assim, vi nascer em mim o desejo de construir momentos fascinantes com meu trabalho e percebi que todas essas muitas responsabilidades que consomem meu tempo atualmente, são na verdade usadas para que eu possa construir grandes mágicas para as pessoas.

E assim, no desejo de um dia ser um grande mágico, compartilho a seguir algumas fotos que tirei na exposição.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here