O que é inovação como praticá-la no seu dia a dia

0
149
views
Inovação

3 perguntas respondidas sobre o que é inovação e como praticar essa atividade no seu dia a dia.

1. O que é inovação?

Inovação é entregar benefícios inéditos dentro do seu mercado atuação, gerando vantagem competitiva para empresa, ou seja, ela ser a primeira escolha do cliente por causa desse benefício inédito.

Essa definição, das muitas existentes, ajuda a compreender porque algo que já existe em determinado serviço ou lugar do mundo pode ser considerado inovação em outro lugar ou mercado.

Nesse exemplo, o importante não é o ineditismo puro, o mais importante é ele ser inédito no mercado de atuação da empresa, isso pode ser por questões geográficas ou por segmentação.

Um exemplo ilustrativo

Imagine, por exemplo, a linha do tempo (timeline) explorada por muito tempo nas redes sociais.

Inovação - Timeline Redes Sociais
Exemplo de linha do tempo do Twitter

Em determinado momento ela foi adotada no segmento financeiro, como, por exemplo, no serviço do NuBank deixando o acompanhamento dos gastos mais simples para o cliente.

Inovação - Timeline Nubank
Exemplo de linha do tempo do NuBank

Isso foi, durante algum tempo, uma inovação importante da empresa, pois as pessoas queriam usar o serviço pela facilidade oferecida.

Apesar da linha do tempo não ser novidade no mundo, ela era novidade naquele setor específico dentro da sua área geográfica de atuação (Brasil), o que fez a empresa sair na frente (não foi só por isso, mas serve como exemplo).

Depois de algum tempo outras empresas no mesmo segmento e área geográfica fizeram adequação no seu serviço para competir criando suas próprias versões de linha do tempo, fazendo essa funcionalidade deixar de ser uma inovação, por deixar de ser de ser algo inédito e deixar de ser uma vantagem competitiva.

Isso poderia acontecer também com inspirações vindas de outros segmentos, e quanto mais diferente o segmento de inspiração, maior a probabilidade dessa inovação ser surpreendente.

Benefícios totalmente inexistentes

Além do benefício inédito no mercado de atuação, provavelmente mais fácil de ser replicado, a inovação também pode ser alcançada pela criação de algo completamente novo.

É neste caso que a inovação conversa com invenções.

Para alcançarmos esse tipo de inovação é necessário um uso adequado e consistente de pesquisa com os clientes, além de exercitar a capacidade inventiva.

Apesar de mais impactante e, provavelmente, com maior durabilidade ou resistência a imitação, esse tipo de inovação também é mais demorado de ser alcançado e depende de mais investimento, tanto financeiro, quanto em pesquisa e tempo de maturação.

Idealmente as empresas trabalham com as duas frentes de inovação, além de adequação e evolução de seus produtos e serviços, para se manterem fortes no mercado.

Tipos de inovação

A inovação por si é o resultado de um processo controlado visando encontrar soluções criativas para problemas complexos de forma a criar vantagem competitiva para as empresas.

Contudo, o resultado desse processo pode abranger âmbitos diferentes, o que pode ser entendido como diferentes tipos de inovação. Isso pode ou não ser proposital.

Exemplos de inovação:

Incremental: Quando a inovação entrega benefícios inéditos no mercado de atuação gerando vantagem competitiva usando os produtos e serviços já existentes e atendendo os consumidores que a empresa já possui.

Evolucionária: Quando a inovação entrega benefícios inéditos no mercado de atuação gerando vantagem competitiva alterando ou criando produtos e serviços, estendendo assim o portfólio da empresa. Também acontece quando a inovação atrai novos consumidores além dos existentes, adaptando a empresa para esses novos usuários.

Revolucionária: Quando a inovação entrega benefícios inéditos gerando vantagem competitiva criando novos produtos e serviços que rompam o mercado de atuação da empresa e atraiam consumidores completamente diferentes com ofertas até então inexistentes.

Disruptiva: Quando a inovação cria produtos e serviços totalmente inéditos com benefícios tão fortes que fazem as pessoas mudarem seus comportamentos para usarem o novo serviço (saiba mais sobre inovação disruptiva).

2. O que é adequação e invenção versus inovação?

É comum haver confusões entre os conceitos de adequação, invenção e inovação dos produtos e serviços, muitas vezes correndo o risco de posicionar tudo como inovação, o que pode banalizar esse tipo de abordagem para as empresas.

De modo geral, costumo definir essas abordagens da seguinte maneira:

Adequação: Quando a empresa faz mudanças ou ajustes nos seus produtos e serviços para eles oferecerem o mesmo benefício dos concorrentes, mesmo que de forma diferente (como no caso da linha do tempo dentro do segmento financeiro citado anteriormente).

Invenção: Quando se cria algo novo ou uma nova aplicação para algo existente, tornando a vida das pessoas melhor de alguma forma como, por exemplo, tornando uma atividade mais fácil, mais prazerosa, mais rápida e etc.

Inovação: Quando a empresa consegue entregar benefício inédito no seu mercado de atuação criando vantagem competitiva. Isso pode ser por meio de uma invenção aplicada, porém nunca virá de uma adequação.

3. Como praticar a inovação?

Toda inovação parte de uma necessidade, seja das pessoas, seja das empresas, e precisa de um método profissional para encontrar a melhor alternativa que responda a essa necessidade.

Existem muitos caminhos para criar esse método, o que mais utilizo atualmente envolve principalmente abordagens com design thinking.

Escolhi esse caminho pela facilidade em criar ciclos criativos controlados, o que ajuda dentro do universo corporativo, com seus prazos e metas sempre rondando.

Contudo, para inovar é importante estar com a mente conectada nas necessidades das pessoas e focado em como resolver essas necessidades de forma mais rápida, simples, barata e benéfica para todos os envolvidos.

Uma boa prática é se observar no cotidiano e encontrar atividades diárias criando para elas alternativas inéditas que possam gerar benefícios para todos os envolvidos no ecossistema (pessoas e empresas).

Apresente, depois, suas ideias para amigos e colegas, colha feedbacks e converse a respeito, isso costuma a ajudar na compreensão das suas ideias e refinar o olhar inovador.

Referências
Lattufe Engenharia (imagem);

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here