John Snow fez o primeiro infográfico registrado e salvou vidas em Londres

0
83
views
John Snow

John Snow fez infográfico registrado e salvou muitas vidas conseguindo comprovar sua tese de que a Cólera era proveniente da contaminação da água e não do ar.

E se voltarmos a 1976, vamos ver que Richard Saul Wurman apresentava o termo Arquitetura da Informação para designar o ofício que buscaria trazer alguma organização à grande gama de informações que a nossa sociedade contemporânea produzia e produz em escala crescente e, assim, ajudar os navegadores a se orientar em meio ao mar de dados gerados e registrados indiscriminadamente e, lembremos, isso foi antes mesmo da Internet ser algo corriqueiro em nossas vidas, indo dos nossos computadores de mesa aos nossos dispositivos móveis.

Minha paixão por este ato de arquitetar, ou mesmo, projetar formas mais simples e eficazes de apresentar dados complexos e assim levar a uma análise e compreensão mais rápida, precisa e prazerosa para a mente humana garantindo, inclusive, que estes dados se tornem ferramentas úteis ao leitor, foi um resultado quase que óbvio dentro da minha natural alegria em organizar as coisas, desde criança inclusive. Aliás, foi para mim uma surpresa e uma satisfação saber que o que eu fazia por prazer e “esporte”, era considerado uma profissão e algumas empresas procuravam pessoas com esse perfil para compor suas equipes de trabalho.

Sempre procurando melhores formas de aperfeiçoar minha tendência natural a por tudo em ordem, iniciei nessa semana um curso sobre Infografia e Visualização de Dados, ministrado pelo professor, de matéria homônima, da Universidade de Miami, Alberto Cairo, um profissional gabaritado na técnica de tornar dados mais simples e legíveis.

Já nessa primeira semana um dos dados utilizados em sua aula me deixou muito animado e motivado: foi a apresentação do infográfico desenvolvido por John Snow, físico considerado o pai da epidemiologia moderna, que em 1854 se tornou ferramenta para comprovar que sua tese de que a Cólera era proveniente da contaminação da água e não do ar, sendo parcialmente responsável pelos aperfeiçoamentos na saúde pública que melhoraram a vida da sociedade londrina na época.

A história do infográfico, que é também um mapa (imagem abaixo), foi amplamente explorada e apresentada por Steven Johnson, de quem eu também sou grande admirador, no livro O Mapa Fantasma.

John Snow - Infografico

O mais fascinante para mim nessa história e nesse infográfico foi seu papel fundamental em provar a tese de Snow acerca de uma doença que chegou a matar 10% da população londrina, sem essa ferramenta (o infográfico), seus argumentos não eram compreendidos com clareza, claro que aliado a ele houve uma terrível onde de mortes que também levaram as autoridades competentes a dar mais atenção a isso, porém sua dedicação e sua busca em apresentar esses dados de forma mais simples e eficaz fez uma grande diferença para as pessoas perceberem onde deveriam focar os investimentos para evitar ou mesmo extinguir essa doença (como foi o caso).

Este exemplo vem reforçar minha defesa em prol de meios melhores de apresentar as informações para as pessoas, é um excelente exemplo de que vale a pena investir em maneiras mais eficientes de mostrar dados e informações para as pessoas, pois, às vezes, a informação ou dado é complexo demais ou mesmo inovadora demais para uma rápida assimilação do indivíduo e é neste momento que um infográfico bem desenvolvido pode fazer toda a diferença.

Para conhecer ainda melhor a história do mapa-infográfico desenvolvido por Snow assista o vídeo abaixo. Ele é uma apresentação do livro O Mapa Fantasma, feita pelo seu próprio autor, Steven Johnson.

John Snow – OMapa Fantasma por Steve Jhonson

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here