Personas, protopersonas e perfis extremos: O que é e quando usar

0
184
views
Persona, protopersona, perfil extremo

Personas

Personas são arquétipos, ou seja, é uma pessoa fictícia que representa um grupo específico de pessoas.

Normalmente ela é usada para representar um grupo de clientes que compartilham algumas características comuns e ajudam a nos manter focados nas pessoas para as quais estamos projetando.

Essa ferramenta também ajuda a não perdermos de vista as necessidades, dores, desejos, preferências e hábitos dessas pessoas.

Essas pessoas fictícias contribuem até para sabermos as posses como, por exemplo, modelos de celulares usados, os computadores, os tipos de locomoção, o emprego e outros detalhes.

Ela pode ser usada em diversos momentos do projeto como, por exemplo, no começo para conhecermos os nossos clientes.

Também pode ser usada durante o desenvolvimento da solução para não perdermos de vista as características dos nossos clientes e mesmo na melhoria das nossas soluções, seja inspirando ou guiando decisões e ideações.

Sua característica principal é a riqueza de detalhes, o que a torna ideal para um aprofundamento qualitativo no comportamento dos clientes.

Persona
Exemplo de persona

Protopersona

Protopersona é uma redução da persona, normalmente ela traz menos informações que a primeira e foca mais nas necessidades, dores e desejos.

Detalhes como hábitos e posses costumam ficar fora dessa ferramenta.

Normalmente ela é usada para conceituação inicial, principalmente em sessões de Design Sprint (ou Concept Sprint).

Ela é útil para resumir aprendizados rápidos nascidos de Entrevistas Rápidas, por exemplo, e ajudam a humanizar o público-alvo para o qual estamos projetando.

A protopersona tanto pode nascer de uma persona completa, como pode ser criada durante o processo e depois ser aprimorada para se tornar uma persona detalhada.

Protopersonas
Exemplo de protopersona

Perfis extremos

Perfis extremos são personas caricatas, ou seja, é uma persona que ressalta pontos muito diferentes dentro do nosso grupo de clientes.

O perfil extremo foca mais em comportamento e menos em poder aquisitivo, portanto, um exemplo de perfil extremo seria um apaixonado por cinema, que vai até fantasiado nos dias de estreia, e uma pessoa que não gosta de cinema de forma alguma.

O perfil extremo é útil para sabermos os limites do nosso público, e eles são normalmente os primeiros a serem convidados para Entrevistas de Profundidade.

Dessas entrevistas colhemos insights para o serviço a ser criado, pois se conseguirmos criar um serviço que atenda necessidades e desejos de ambos os perfis extremos, atenderemos todos que estiverem entre um perfil e outro, consequentemente.

Uma maneira de construir os perfis extremos é fazer Entrevistas Rápidas com seu público e a partir dessas entrevistas definir os perfis.

Perfil extremo UX
Exemplo de perfis extremos em UX (User Experience)

Fato interessante é que o desenho gráfico usado para representar os perfis extremos é baseado no modelo da Distribuição Normal, também conhecido como Curva de Gauss (por causa de Carl Frederich Gauss que o descreveu em um estudo em 1809) ou ainda Curva do Sino (Bell Curve), por causa do seu formato.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here