O que é UX – User Experience e como começar nessa carreira

0
200
views
UX - O que é

UX – User Experience: 4 perguntas respondidas sobre o que é e como começar nessa carreira. 

1. O que é UX – User Experience?

UX – User Experience (Experiência do Usuário) é a disciplina responsável por projetar experiências de uso encantadoras para fidelizar e conquistar clientes.

Com esse objetivo, os designers de UX estudam o comportamento humano e o serviço oferecido para encontrar meios de melhorar a satisfação e a lealdade dos clientes.

Isso é alcançado normalmente por meio de três pilares:

Utilidade – O quão útil é o serviço para o cliente; quanto é melhor fazer as coisas usando o serviço e não alguma alternativa.

Facilidade de uso – O quão fácil e rápido é usar o serviço e resolver o que for preciso usando ele e não uma alternativa.  

Prazer – O quão prazeroso (divertido, interessante, recompensador, etc.) é usar o serviço e não as alternativas.

Diferente do Design de Serviço, que abrange todo o ecossistema do serviço, o UX está mais relacionado ao uso do serviço em si, principalmente nas suas interações com o cliente final.

Isso possibilita o estudo dessas interações em um nível mais profundo de detalhamento, chegando ao nível das microinterações que contribuirão, por exemplo, na construção da facilidade e do encantamento.

Ele é aplicado tanto para a criação de novos serviços, quanto para manutenção e gerenciamento dele no curto, médio e longo prazo.

2. Como o UX é feito?

O profissional responsável pelo desenho da experiência, normalmente conhecido como designer de UX, parte do entendimento do desafio a ser resolvido.

Este desafio pode ser abrangente como, por exemplo, pensar em toda a experiência de uso de um novo serviço ou pode ser reduzido como, por exemplo, pensar na experiência final de pagamento de um e-commerce (o checkout).

Esse entendimento pode envolver diversas metodologias, mas normalmente inclui pelo menos:

Entrevistas com usuários/clientes reais do serviço;

Entrevista com a equipe da empresa;

Benchmarking de serviços existente ou análogos;

Levantamento das informações que a empresa e o mercado têm sobre o desafio a ser solucionado.

Depois do entendimento, o designer de UX costuma fazer estudos sobre como solucionar o desafio.

Novamente diversas metodologias podem ser usadas aqui, mas pelo menos englobam:

A arquitetura da informação – Desenho sobre como as informações serão distribuídas pelo serviço e exibidas para ajudar o usuário/cliente a realizar as tarefas necessárias.

Projeto de interação – Desenho sobre como as interações vão acontecer de forma a facilitar o uso e gerar encantamento.

Fluxos das tarefas – Desenho de como as tarefas vão acontecer passo-a-passo de forma a alcançar a simplicidade de uso.

Esses conteúdos podem ser consolidados em documentos como, por exemplo:

Wireframes – Desenho esquemático da solução para apresentar a estratégia da experiência e da distribuição do conteúdo.

No caso de soluções digitais, ele pode apresentar um desenho de como o conteúdo será distribuído no site ou aplicativo, por exemplo.

UX - Wireframe Exemplo
Wireframe Exemplo

Wireflows – Desenho esquemático do fluxo de uso do serviço para mostrar os caminhos possíveis que o cliente vai percorrer.

No caso digital, ele pode mostrar a conexão e o caminho entre as diferentes partes do site ou aplicativo, por exemplo.

UX - Wireflow Exemplo
Wireflow Exemplo

Sitemaps – Desenho esquemático da distribuição do conteúdo pelos diferentes pontos de contato do cliente com o serviço para mostrar a hierarquia do conteúdo.

No caso do digital, cada nó do mapa do site pode ser uma interface do site ou aplicativo, por exemplo.

UX - Sitemap Exemplo
Sitemap Exemplo

A escolha dessa documentação depende do projeto e do profissional de UX visando principalmente passar esse conhecimento para todos da equipe do projeto.

3. Quem pode ser designer de UX?

Profissionais de UX podem vir diversas disciplinas como design, biblioteconomia, jornalismo, moda, entre outras.

O aspecto mais importante para quem quer seguir essa carreira é ter um forte senso de empatia, ser observador, ser diplomático e humilde, pois boa parte do trabalho é identificar dores e necessidades dos outros e saber articular pessoas e interesses muito diferentes.

A cocriação é parte fundamental e diária do trabalho desse profissional, então saber tirar o melhor das pessoas e mediar conflitos é uma atividade corriqueira e importante para quem quiser se destacar e realizar um bom trabalho.

4. Como começar na carreira?

Para se tornar um profissional de UX é importante fazer cursos da área, ler livros e matérias sobre o assunto e participar de eventos.

Porém é importante também estar sempre aberto a experimentar coisas novas a partir do instinto e da empatia desenvolvidas com o trabalho.

Para quem está na área, aprender com colegas e na rotina é mais fácil. Para quem não entrou e quer migrar, projetos sociais em parceria com ONGs ou estudo de casos já ajudam a construir um primeiro portfólio.

A dica mais relevante é: o mais importante é entender como você resolveu o desafio a partir da perspectiva do usuário/cliente.

Ferramentas como softwares e documentos como os citados anteriormente são menos relevantes nesse contexto, até porque eles mudam muito de tempos em tempos.

O perene nessa carreira é como conseguimos apreender soluções a partir das dores dos clientes, da cocriação e da observação empática que desenvolvemos.

Referências
Nielsen/Norman Group; HubSpot; TheNextWeb;

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here